quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Assembleia cria Comissão da Verdade paranaense


Os deputados do Paraná aprovaram ontem por unanimidade a criação de uma Comissão da Verdade Estadual. Pelo projeto, encaminhado pelo governo do Paraná à Assembleia Legislativa, essa comissão tem como finalidade examinar e esclarecer violações de direitos humanos praticados no estado no período de 1946 a 1988 – e ainda contribuir com a Comissão Nacional da Verdade, que investiga crimes da ditadura militar. Para isso, a comissão estadual poderá ter acesso a documentos do poder público considerados sigilosos e ainda determinar diligências para coletar ou recuperar informações e dados.
A comissão estadual será composta por sete integrantes – todos indicados pelo governador Beto Richa (PSDB), sendo que necessariamente um deles deve pertencer ou ser indicado pelo Fórum Paranaense de Resgate da Verdade, Memória e Justiça. Caberá à Secretaria de Justiça prestar apoio administrativo para realização dos trabalhos da comissão.
Segundo o deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo na Assembleia, Richa ainda não escolheu quem serão os integrantes do grupo. “A comissão estadual vai funcionar nos mesmos moldes da Comissão Nacional da Verdade. A nossa intenção é investigar violações de direitos humanos e também contribuir com o trabalho que está sendo feito em todo o Brasil”, disse o parlamentar. Traiano também informou que os membros da comissão serão escolhidos pelo notório saber e atuação na área de direitos humanos.
Em maio deste ano, a presidente Dilma Rousseff instalou a Comissão Nacional da Verdade. O grupo tem dois anos para apresentar um relatório com as principais descobertas sobre violações de direitos humanos no período de 1946 a 1988.  (GP)

O Paraná sendo discriminado? União empenhou só 6% das emendas do PR

 Apenas R$ 24 milhões das emendas parlamentares feitas por deputados federais do Paraná foram empenhados neste ano. O resultado é parcial, mas indica que 2012 será o pior período para a bancada de políticos em Brasília desde 2010. Neste ano, os 30 deputados federais aprovaram R$ 384 milhões em recursos para o Paraná, mas até o momento somente 6% desse valor foi carimbado pelo governo federal. 

Esse foi o cenário adverso que o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Pepe Richa, e o chefe do Escritório de Representação do Paraná em Brasília, Amauri Escudero, encontraram ontem à noite na capital federal, em reunião com a bancada do Estado. A FOLHA conversou com o deputado federal Eduardo Sciarra (PSD), que participou do encontro finalizado às 20h30. ''O governo apresentou sugestões de emendas nas mais variadas áreas, disponibilizando um caderno de informações dividido por ministérios. Foi uma reunião preliminar, nós faremos outras até o próximo dia 19 de novembro, quando a bancada encerra as suas emendas'', declarou. 

No ano passado, dos R$ 305 milhões aprovados pela bancada paranaense, quase R$ 33 milhões foram empenhados pela União, levando a um aproveitamento de apenas 10,8%. Contudo, o desempenho nos dois primeiros anos do governo Dilma (PT) é ínfimo perto do obtido no fim da gestão do ex-presidente Lula. Em 2010, os deputados federais conseguiram a soma recorde de R$ 387 milhões em emendas aprovadas, além do empenho de 21% desse valor, com R$ 82,6 milhões sendo destinados ao Paraná.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | belt buckles