segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Na atual situação do Requião tudo é jogo

Ele não dá ponto sem nó!!!! Com suas atitudes está forçando o PMDB nacional a intervir e a força impor a candidatura própria aqui no estado, onde pelo partido só ele teria força política para ser candidato. Os ataques feitos a Dilma não são desfocados de propósito, como também este último discurso de pretender ser o candidato do PMDB a presidência, o que ele, "criando dificuldades para vender facilidades", quer é negociar o Paraná. Estado onde, em seu próprio partido está regionalmente isolado, tal qual também está junto ao Diretório Nacional. Quando a uma semana ele disse que só sairia candidato a governador caso fosse convocado pelo partido, e agora vem com este novo factóide se colocando a pretendente a candidato a presidente , fica cada vez mais claro que ele a quer via um golpe da cúpula nacional a unção para aqui ser candidato. E caso acontecesse isto ele aliviaria o seu discurso contra a Dilma se tornando o candidato aliado. Embora ele tenha a esperança de que a Dilma se desgaste ainda mais e deixe de ser candidata, e assim seria substituída pelo Lula, com quem mantém melhores relações, e assim é poupado em todos os seus discursos. Desta forma ele tenta impor a sua candidatura aqui no estado no "pacote", que o PMDB nacional negocia junto ao PT para as próximas eleições. A Gleisi é a teme por está possibilidade, pois caso o Requião saia candidato a sua tentativa de ser o polo, com a sua candidatura unificando a oposição, vai para o ralo. Aqui no Paraná quem controla a maioria do PMDB estadual é o grupo dos deputados, em sua maioria pró Beto Richa, e em menor proporção o grupo do Pessuti e o grupo do Requião, sendo os últimos também desafetos, o que impossibilita a aliança pró candidatura própria. Entre o Pessuti e o Requião existe um abismo a os separar, e este foi cavado pelas homéricas brigas no final de seus governos, como também pelo fato de que o Pessuti joga junto ao grupo da Gleisi, a apoiando na próxima eleição para o governo. Não poderia ser diferente, hoje o Pessuti ocupa importantes cargos de conselheiro tanto no BNDES, como na Itaipu, além de ter indicado vários de seu grupo para importantes cargos de segundo e terceiro escalão no governo federal. Outro fato importante que ocorreu nesta negociação foi o fato do Pessuti ter indicado o Sérgio, seu ex-assessor, como suplente da Gleisi, e com a nomeação desta para o Ministério, este assumiu por mais ou menos 3 anos a vaga no senado. Para o Requião, cercado e sem nada a perder, o que resta é a sua velha e contumaz metralhadora giratória. já que em volta atualmente só agrega inimigos. Em sua atual situação qualquer jogo é jogo. Também não podemos esquecer que com estas atitudes ele vira notícia, e assim consegue driblar o bloqueio da mídia. O Requião tem mais quatro anos no senado e está com mais de 70 anos, assim tudo é lucro! Fale mal ou fale bem, mas fale do Requião, este é o alvo!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | belt buckles