terça-feira, 16 de abril de 2013

OS ATENTADOS E A VIDA NO CENTRO MILITAR DE UM MUNDO LOUCO


No centro militar do mundo do velho ideário iluminista de construção da humanista grande nação norte americana só restou um retrato empoeirado

É claro que ninguém em sã consciência quer qualquer tipo de desgraça contra a população civil de onde quer que seja.

Um ponto importante a ser analisado é que naquela nação doente pela guerra imperial permanente já existem loucos armados de sobra, visto os constantes atentados domésticos com menor ou maior monta ocorrendo constantemente:

Não podemos esquecer que lá o comércio de armas leves pessoais é praticamente livre, como o de explosivos. Também não dá para esquecer-se das milícias de extrema direita fortemente armadas livremente operando por todo aquele território, tanto que até os analistas de segurança dos EUA não descartam a possibilidade de ser a extrema direita norte americana que tenha cometido este atentado:

Mas o central é as práticas amorais do Departamento de Estado dos EUA na sua ação nefasta de manter a hegemonia política, econômica e militar norte americana por todo o planeta:

Por trás do biombo Hollywood existe um mundo real e este não é tão glamoroso quando vende a vida de sua sociedade classe média como se lá isto fosse o padrão geral, e com certeza mais trágico e violento que as cenas de seus filmes mais trashs:

Não dá para esquecer que a ação militar econômica global do Império o do tio Sam, e de seus prepostos, nos países do terceiro mundo, por dia, geram muito mais vítimas do que este hediondo atentado acontecido em Boston.

 Este fato aconteceu no invadido Iraque quase que em paralelo ao atentado em Boston, mas não foi tão divulgado, por que será? http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2013/04/15/cerca-de-20-mortos-e-quase-200-feridos-em-atentados-no-iraque

Muitos falam que quem questiona o modo de vida dos norte americanos tem "inveja do sucesso daquele povo", o que não é meu caso.  Conheço um bom básico do processo histórico deles como do mundo, e sei que para chegar onde eles chegaram é só se armar até os dentes, subornar as elites "cucarachas" nos países menos desenvolvidos,  rapinar a metade das riquezas do mundo e a peso de ouro cooptar os melhores cérebros científicos de todo o planeta - sendo que mais de 30% dos cientistas vivendo nos EUA são estrangeiros - que qualquer nação se desenvolve economicamente de forma espantosa, embora isto não implique em formar melhores pessoas para a humanidade.


Os tupiniquins com complexo de inferioridade latente dizem que o motivo do sucesso deles é o fato de trabalharem muito e o do "nosso fracasso" é o de não trabalharmos de forma igual, o que é uma grande mentira. Concordo que lá eles trabalham muito, e aqui nós, enquanto habitantes de um país dominado e dependente, também. Embora não agreguemos tantos valores a produção trabalhamos muito, mas sem ter os mesmos benefícios.

 Lá nos EUA entre os que mais trabalham estão os 40 milhões de imigrantes legais e ilegais , que formam boa parte da base da cadeia produtiva exercendo as piores funções. Sendo que os propositalmente ilegais vivem uma vida, apesar das diferenciações de padrões, correlata aos bolivianos ilegais daqui, também são semi-escravizados. 

Mais da metade dos 2,5 milhões de trabalhadores rurais nos EUA são imigrantes ilegais semi-escravizados.


O que seria da economia norte americana sem estes imigrantes sendo barbaramente explorados pelo grande capital de lá?

A violenta exploração do imigrantes também formam outro poderoso foco de tensão política e social, já que e a perseguição dos naturais contra estes é violentíssima. Internamente a  Polícia mais violenta é a da imigração.



Eu acredito na autodeterminação dos povos em seus processos de evolução civilizatória, e não acredito na boa intenção por parte de qualquer nação invasora de outros territórios nacionais!

Toda ação gera reação, é um princípio da Física!!!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | belt buckles