sábado, 25 de agosto de 2012

Faep cai de pau no programa de concessões do Governo Federal


As traulitadas não terminaram. A nova edição do Boletim Informativo do Sistema Faep cai de pau no programa de concessões do Governo Federal por conta da ausência do Paraná nas obras anunciadas. Uma das pancadas refere-se ao mapa das ferrovias publicado pelos pais da matéria de Brasília. Ali o município catarinense de Mafra entra no mapa do Paraná no lugar de Ponta Grossa. (Jornale)

 Confiram:

http://issuu.com/sistemafaep/docs/1189?mode=window&backgroundColor=%23222222

O fato:


A reunião que a ministra Gleisi Hoffmann teve ontem com representantes do Paraná para tentar amenizar as críticas ao ‘PAC das concessões’ (que repercutiu muito mal no Estado por não contemplar demandas paranaenses e promover o desvio de cargas do Porto de Paranaguá), foi marcada pelo improviso.

Supostos projetos do governo federal para construir ligações ferroviárias anunciados pela ministra não existem nem no papel. Conforme se vê na foto, tirada durante a exposição da ministra, pela deputada Rosane Ferreira do PV, e postada no seu twitter (https://twitter.com/rosanedopv/status/238349547221417984/photo/1/large), constata-se o uso de caneta hidrocor para marcar o suposto traçado dos trechos entre Engenheiro Bley e Paranaguá e o que ligaria Londrina a Apucarana.

Na foto não fica claro a construção ou o projeto para uma linha entre São Francisco do Sul e Paranaguá. Esse trecho não existe nem na forma de marcação de caneta hidrocor. E, se existir esse projeto, qual a lógica de uma ferrovia ligando três portos(São Francisco, Itapoá e Paranaguá)?
 

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | belt buckles